Notícias

Dicas de como fazer seu filho comer alimentos saudáveis

Por Jacqueline Moura/Itatiaia, 12/03/2020 às 22:33
atualizado em: 12/03/2020 às 22:35

Texto:

Foto: EBC/Divulgação
EBC/Divulgação

“Meu filho tem 8 anos e ainda não come certas verduras e legumes. Mas quando fiz a introdução alimentar dele, aos sete meses de idade, se ele fazia cara feia, eu não insistia em dar o alimento. Hoje me arrependo e ainda tento fazer com que ele coma por ser um benefício para a própria saúde dele”. Esse é o relato da empresária Débora Caroline de Oliveira. Ela não é a única mãe que tem problemas com o filho em relação alimentação mais saudável.

É comum as crianças resistirem ao consumo de determinados alimentos, principalmente verduras e legumes. Os pais devem entender que a criança não vai aceitar facilmente alimentos desconhecidos e a insistência deve ser aliada neste processo.  

O número de crianças e adolescentes obesos no mundo é alarmante: 124 milhões, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, um em cada três brasileiros apresenta sobrepeso ainda na infância. O Ministério da Saúde estima que 33% das crianças brasileiras entre 5 e 9 anos estão acima do peso.

De acordo com nutróloga Sabrina Barros, do Instituto Mineiro de Nutrologia, o ideal é oferecer a mesma coisa para criança, pelo menos, dez vezes em ocasiões diferentes. “Só aí podemos chegar à conclusão de que ela gosta ou não. Antes disso, deve continuar insistindo”, explica.

No processo de introdução alimentar é importante não punir as crianças, caso elas não comam determinados alimentos. “É importante não inserir os castigos caso ela não termine todo o prato ou caso ela não consuma aquilo que está sendo ofertado na refeição. Se isso acontecer, a criança pode criar um trauma que pode se rebelar contra os alimentos saudáveis”, alerta. 

 “O ideal é durante as refeições oferecer para a criança um prato colorido, com muita variedade de legumes e verduras. Além disso, a apresentação dos alimentos deve ser variada. O brócolis pode não ser atraente para a criança sozinho, mas com tomate a criança pode se interessar mais. As frutas devem ser oferecidas na forma natural e não em suco, para melhor aproveitamento das fibras. Agora, os alimentos muito processados devem ser evitados, como chips, refrigerantes, doces, chocolates, sanduíches”, destaca Barros.

É importante também respeitar os horários das refeições, sem a oferta de lanches fora de hora. Os pais devem se atentar e não transformar a ida a um restaurante ou lanchonete em grandes eventos, pois isso pode fazer com que a criança ache a comida feita em casa sem graça.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    O Ministério da Saúde divulgou na noite deste sábado o boletim atualizado com os dados do novo coronavírus no Brasil. #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Há ainda o pedido para que o Ministério da Saúde adicione novamente ao Painel Coronavírus os dados apagados na sexta-feira (5). #itatiaia

    Acessar Link