Notícias

Veja as justificativas dos deputados mineiros na votação da denúncia contra Michel Temer

Por Matheus de Oliveira, 02/04/2018 às 22:11

Texto:

Wilson Dias/Agência Brasil

A maior parte da bancada mineira apoiou o presidente Michel Temer na votação da denúncia contra ele, por obstrução de Justiça, na noite dessa quarta-feira (25), no plenário da Câmara. Dos 53 deputados do estado, 32 se posicionaram a favor do peemedebista, 19 contra, um se absteve e outro se ausentou.

Eles deveriam responder se concordavam ou não com o parecer do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), relator do caso na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que pediu o arquivamento da denúncia. A maioria dos deputados mineiros aproveitaram os 15 segundos a que todos os parlamentares tiveram direito para justificar os votos. Outros foram monossilábicos.

O “sim” representou o voto pró-Temer e, consequentemente, o “não”, um posicionamento contra o presidente. Veja o que cada deputado mineiro disse ao se pronunciar sobre o caso:

Favoráveis ao arquivamento da denúncia

Ademir Camilo (Podemos): “Não ao projeto da reforma da Previdência, não a retirar direitos dos trabalhadores e sim ao relatório do deputado Bonifácio de Andrada.”

Aelton Freitas (PR): “Sim.”

Bilac Pinto (PR): “Voto sim ao relatório do ilustre deputado Bonifácio de Andrada.”

Bonifácio de Andrada (PSDB): “Sim, com o relatório.”

Brunny (PR): “Voto sim ao relatório.”

Caio Nárcio (PSDB): “Pela estabilidade do Brasil, para que o presidente possa, sim, ser investigado ao final do seu mandato, quando isso não causar mais prejuízo ao Brasil do que o PT já deixou. Voto sim, acompanhando o relator.”

Carlos Melles (DEM): “Voto com o relator Bonifácio de Andrada.”

Dâmina Pereira (PSL): “Sim.”

Delegado Edson Moreira (PR): “Contra a irresponsabilidade, contra a corrupção, a favor do brilhante relatório do Bonifácio de Andrada, do PSDB. Sim.”

Diego Andrade (PSD): “Voto sim.”

Dimas Fabiano (PP): “Voto com o relator.”

Domingos Sávio (PSDB): “Mantendo a coerência, o presidente Temer terá que responder e vai responder a Justiça no momento apropriado, mas agora é hora de botar um ponto final nessa crise, de o país voltar a desenvolver e enfrentar os verdadeiros problemas. Portanto, a favor do Brasil, eu voto sim, com o relator.”

Fábio Ramalho (PMDB): “Respeitando cada pessoa que vota não, meu voto é sim em respeito à Constituição e em respeito, sobretudo, ao nobre relator.”

Franklin Lima (PP): “Não é justo, a um ano de eleições gerais, causarmos um caos no país. O Brasil não suporta e, por isso, eu voto com o relator.”

Leonardo Quintão (PMDB): “Com o relator.”

Luis Tibé (Avante): “Voto com o relator.”

Luiz Fernando Faria (PP): “Eu votei sim na CCJ e, com muita convicção, repito o voto aqui. Meu voto é sim.”

Marcelo Aro (PHS): “Meu voto é sim.”

Marcos Montes (PSD): “Meu voto é com o relatório.”

Marcus Pestana (PSDB): “É preciso um combate sem tréguas à corrupção, mas dento do estado democrático de direito. A denúncia que se propõe investigar a organização criminosa de 2002 para eleger Lula é superficial, sem provas [microfone desligado].”

Mauro Lopes (PMDB): “Voto com o relator, voto sim.”

Misael Varella (DEM): “Pela estabilidade do nosso país, voto sim.”

Newton Cardoso Jr (PMDB): “Voto com o relator.”

Paulo Abi-ackel (PSDB): “A denúncia é inepta e é inconstitucional. Por essa razão eu voto com o relator, o eminente e ilustre deputado Bonifácio de Andrada, a favor do parecer.”

Raquel Muniz (PSD): “Parabenizo o relator Bonifácio de Andrada e voto com absoluta serenidade: sim.”

Renato Andrade (PP): “Acompanho o relator.”

Renzo Braz (PP): “Eu voto com o relator.”

Rodrigo de Castro (PSDB): “O presidente será investigado quando terminar o seu mandato. Agora queremos estabilidade, crescimento e geração de emprego e renda. Voto sim.”

Saraiva Felipe (PMDB): “Eu voto com o relatório do deputado Bonifácio de Andrada, aprovado na Comissão de Constituição e Justiça dessa Casa.”

Tenente Lúcio (PSB): “Eu acredito que o presidente, e torço para isso, responda na Justiça sobre todas as acusações a ele imputadas, no momento da Constituição, no momento certo. Voto com o relator Bonifácio de Andrada, do PSDB.”

Toninho Pinheiro (PP): “Há mais de 30 anos que estão roubando do Brasil, e temos de ter consciência de que o povo não quer um ladrão. Nós temos, sim, que pedir a Deus sabedoria para não deixar acontecer o roubo. Vamos deixar as ofensas de lado, unir a todos nós com humildade. Eu voto sim.”

Zé Silva (SD): “Voto com o relator.”

Contrários ao arquivamento da denúncia

Adelmo Carneiro Leão (PT): “Eu só peço a Deus que a mentira não me seja indiferente. Se um só traidor pode mais que um povo, que esse povo não esqueça facilmente. Não ao relatório.”

Eduardo Barbosa (PSDB): “A população brasileira não pode ficar em dúvida em relação ao seu maior mandatário. Por isso sou a favor da continuidade das investigações e meu voto é não.”

Eros Biondini (PROS): “A favor da denúncia, eu voto não.”

Gabriel Guimarães (PT): “Pela apuração dos fatos narrados na denúncia, meu voto é não.”

George Hilton (PSB): “Quem disse que estabilidade combina com impunidade ou parcimônia? Pelos mineiros indignados com tudo isso que está acontecendo, eu voto não ao arquivamento, e sim às investigações.”

Jaime Martins (PSD): “O deputado Jaime Martins vota não.”

Jô Moraes (PCdoB): “Para acabar com o sofrimento do povo brasileiro, que a cada dia perde direitos, e em defesa da nação ameaçada, eu digo não ao Temer e digo não a esse relatório que rasga a Constituição.”

Júlio Delgado (PSB): “Cada um sabe o papel que vai estar desempenhando aqui na história desse Parlamento. Pelo povo que eu represento, pelos autênticos mineiros que querem a continuidade da denúncia, eu voto não.”

Laudívio Carvalho (SD): “O meu voto é não. Eu voto pelo prosseguimento das investigações. Quem não deve não teme.”

Leonardo Monteiro (PT): “Eu voto fora Temer, contra a reforma da Previdência, contra a reforma trabalhista, contra o trabalho escravo, a favor da educação. Meu voto é não.”

Lincoln Portela (PRB): “Da mesma maneira como votei na vez passada, eu voto pelo prosseguimento das investigações. Meu voto é não.”

Marcelo Álvaro Antônio (PR): “Tudo que o povo brasileiro espera de nós nesse momento é transparência. A exemplo da primeira denúncia, em que eu votei contra o relatório, eu sou a favor das investigações.”

Margarida Salomão (PT): “Contra o trabalho escravo, contra o ataque aos direitos dos trabalhadores, contra o congelamento dos gastos públicos, pela universidade e pela ciência brasileira, voto não. Contra Temer e contra os golpistas corruptos.”

Padre João (PT): “Não a essa quadrilha do Temer, Montoro [na realidade, Moreira Franco] e Padilha conchavada com Aécio. Não a esse desmonte das políticas públicas, não ao agrotóxico, não ao entreguismo da nossa Amazônia.”

Patrus Ananias (PT): “Eu vou votar não por razões jurídicas, além dos argumentos políticos e sociais que aqui foram apresentados.”

Reginaldo Lopes (PT): “Eu voto contra o Temer e sua quadrilha antinacionalista e entreguista, que só pensa no mercado financeiro. Eu voto contra a guerra declarada aos mais pobres, aos trabalhadores.”

Stefano Aguiar (PSD): “Respeitando os 144.153 eleitores que me confiaram esse mandato, eu voto pela investigação.”

Subtenente Gonzaga (PDT): “Eu voto não ao relatório, eu voto sim à investigação porque corrupção e impunidade não gera estabilidade, não gera crescimento. Corrupção e impunidade gera morte, miséria e violência.”

Welinton Prado (PMB): “A segunda denuncia é tão séria e grave quanto à primeira e precisa ser investigada. O meu voto é pela aceitação da denúncia contra o Temer.”

Ausente

Mário Henringer (PDT)

Abstenção

Rodrigo Pacheco (PMDB): “Na qualidade de presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania dessa Casa, busquei conduzir esse processo com a mais absoluta isenção, inclusive na muitas decisões que tomei. Nada pode afetar essa imparcialidade, de modo que, por essa razão, e só por essa razão, o meu voto é pela abstenção.”

Escreva seu comentário

Preencha seus wdados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚽️ #CopadoBrasil O repórter @thiagoreisbh acompanha a entrevista coletiva do meia Moisés direto da concentração do… https://t.co/F8IjmdrJvq

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽ Apesar de ser líder do Brasileirão, o São Paulo não aparece como o mais cotado para ficar com o título nacional. Leia mais!

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    A Itatiaia teve acesso a um áudio de uma das discussões do casal, gravada por Melissa e que ela compartilhou em redes. Ouça!

    Acessar Link