Unimed Set Maxiboard interno

Notícias

Polícia prende quadrilha especializada em roubos de relógio de luxo em Belo Horizonte

Por Redação, 22/08/2019 às 18:38
atualizado em: 22/08/2019 às 18:54

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00

A Polícia Civil apresentou na tarde desta quinta-feira cinco suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em roubos de relógios de luxo em Belo Horizonte. Os membros foram presos nessa quarta-feira (21) na Operação Hora Certa. Foram detidos Antônio de Pádua Cardoso, de 47 anos, João Vitor Sousa Silva, de 18, Lucas Cardoso dos Santos, também de 18, Michel Oliveira de Sousa, de 36, e a esposa dele, Thaise Almeida Barbosa, de 25. 

As investigações começaram em janeiro deste ano, quando a polícia desconfiou do grande número de roubos de relógio em BH. Segundo as informações apuradas, a organização criminosa procurava vítimas em restaurantes e bares da Zona Sul da capital mineira. 

“Havia membros que iam para os melhores bares e restaurantes da capital e, a partir daí, eles identificavam quais eram os Rolex originais e quais eram os falsificados. Tinha um membro específico para fazer essa leitura e indicar para os outros que seguissem essas pessoas para realizar o roubo em semáforos e em locais próximos às casas quando elas iam desembarcar. Eles se envolviam nos meios, eram bem vestidos, usufruíam das bebidas dos bares, dos petiscos, ou seja, se infiltravam nos locais para depois realizar os crimes”, explicou o delegado Vinícius Dias.

De acordo com Dias, os membros que iam aos estabelecimentos passavam as informações para um motoqueiro que usava mochila de entregador de aplicativos de comida para que as vítimas não desconfiassem que estavam sendo seguidas. 

Segundo as investigações, a quadrilha tem ramificações em outros estados. 

Antônio foi preso por alugar um imóvel para os suspeitos. Ele negou envolvimento com a quadrilha e disse que está tranquilo. “Não tenho nada a temer, sou trabalhador. Não vou esconder minha cara porque não sou o que estão falando. Sou honesto, trabalho desde os 7 anos.”

João Vitor também disse ser inocente, mas confessou que era o motociclista das ações. Ele alegou ser trabalhador e disse que foi preso "por estar na hora errada, no lugar errado."

Lucas também negou envolvimento com os roubos e disse que não tem nada que prove que participou dos roubos. 

A moto usada nos assaltos está no nome de Michel, mas ele negou que tenha cometido crimes e disse que não sabia da ação do grupo. Thaise não quis se pronunciar. 
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link