Auto Truck CPM Interno

Notícias

Novo estilo de jogo: Thiago Neves pede Cruzeiro ofensivo e com posse de bola

Por Agência Estado, 21/08/2019 às 20:06
atualizado em: 22/08/2019 às 14:54

Texto:

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

Depois de se destacar na vitória por 2 a 0 do Cruzeiro sobre o Santos, no último domingo, no Mineirão, onde deu uma assistência para Fred balançar as redes e fez um gol no confronto, o meia Thiago Neves afirmou nesta quarta-feira que o time precisa manter o seu estilo de jogo ofensivo na partida diante do CSA, neste domingo, às 19 horas, no estádio Rei Pelé, em Maceió, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A mudança no jeito de a equipe atuar ficou clara contra a equipe santista, que marcou a estreia de Rogério Ceni como comandante celeste. O treinador substituiu o demitido Mano Menezes, que muitas vezes recebeu críticas da torcida por causa de formações defensivas adotadas durante a sua longa passagem pelo clube.

"Temos de ser ofensivos até porque precisamos ganhar o jogo. A gente precisa somar pontos e, pelo time que a gente tem, não podemos jogar recuados, não podemos esperar nenhum adversário, nem dentro de casa nem fora. É o estilo de jogo que eu gosto também, pelos nomes que tem na nossa equipe, mais agressivo, marcação sob pressão, posse de bola. E qualidade a gente tem para ficar com a bola no pé", disse Thiago Neves, em entrevista coletiva na Toca da Raposa II, na qual em seguida destacou o papel desempenhado por Ceni neste processo.

"O Rogério está começando a treinar isso e vamos aprimorar a cada dia, a cada semana para que nos jogos importantes, o time esteja bem afiado", completou o atleta de 34 anos, que vê como mais vantajosa a proposta de jogo que visa que a sua equipe tenha mais posse de bola, diferentemente do que acontece quando o time atua de forma defensiva e apostando mais nos contra-ataques, "oferecendo" a bola aos adversários.

"Dá para controlar (a posse), temos jogadores experientes, cascudos, é melhor correr cinco metros para tomar a bola rápido do que correr 20 metros atrás da bola. Então é melhor ficar com a bola no pé e dar um pique curto para tentar roubá-la", analisou.

Ao bater o Santos no último domingo, o Cruzeiro encerrou um jejum de 11 rodadas sem vitórias no Brasileirão e deixou a zona de rebaixamento. Com 14 pontos, o time está em 16º lugar, logo acima da área de risco da tabela, hoje encabeçada pela Chapecoense, que tem 13 pontos. E Thiago Neves exibe confiança em uma arrancada da equipe na competição e aposta que pode ter papel decisivo nesta reação depois de ter sofrido muitas cobranças da torcida cruzeirense. 

"Sou um dos principais jogadores do time, sou o camisa 10, nos momentos bons gosto de brincar, e nos momentos ruins eu também preciso botar a minha cara. Então a cobrança existe, podem me cobrar, não estou aqui para aparecer somente nos momentos de títulos, mas também nos momentos de cobrança e de crítica", ressaltou o meio-campista, revelando que sofreu até cobrança interna do elenco para recuperar o seu melhor futebol. 

"Consegui absorver muitas coisas que eram importantes para mim, teve até uma conversa com os jogadores que me cobraram também, então já estou com outra cabeça, sabendo da importância que tenho para o time. E se eu tiver bem, tenho certeza que ajudo dentro de campo e o que mais quero é tirar o Cruzeiro dessa colocação e subir o quanto antes", reforçou.

Treino

O elenco do Cruzeiro realizou na tarde desta quarta-feira mais um treino de preparação para o duelo com o CSA. Pelo segundo dia seguido, o time treinou sem a sua dupla de zaga titular. Dedé ficou realizando um trabalho de fisioterapia e Léo, com desgaste muscular, foi poupado da atividade no campo. O primeiro deles deve ser confirmado no time que encara o CSA, enquanto o segundo tem boa chance de ser substituído novamente por Fabrício Bruno, assim como ocorreu no jogo com o Santos.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link