Auto Truck CPM Interno

Notícias

Bozzano diz que equipe do VAR não viu pênalti de Dedé em Igor Rabello e discorda da decisão

Por Redação, 15/04/2019 às 19:20
atualizado em: 16/04/2019 às 13:09

Texto:

Foto: Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Os lances polêmicos do clássico entre Cruzeiro e Atlético do último domingo, válido pelo primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro, seguem rendendo discussão. Em entrevista ao programa Turma do Bate Bola, nesta segunda-feira, o presidente da comissão de arbitragem da Federação Mineira de Futebol (FMF), Giuliano Bozzano, comentou a jogada em que os alvinegros reclamaram de um pênalti de Dedé em Igor Rabello.

Apesar de ainda aguardar o áudio da conversa entre a equipe do VAR, liderada pelo árbitro Bruno Arleu de Araújo, e Wagner do Nascimento Magalhães, árbitro de campo, Bozzano revelou que já conversou com a dupla, que deu sua versão sobre o lance. Após a jogada dentro da área celeste, Wagner não esperou a revisão do VAR e encerrou o primeiro tempo.

“O áudio ainda não chegou, mas já conversei com eles e já tive uma ideia do que aconteceu. Ao que parece, eles não perceberam aquilo como um penal. Tenho a minha opinião, e externei para eles, de que aquilo é uma penalidade máxima, difícil de ser marcada pelo árbitro de campo, mas com o VAR é bem possível e a função do VAR é exatamente essa. O áudio vai ajudar a corrigir algum procedimento equivocado e servirá como estudo de caso no futuro”, disse Bozzano reforçando sua posição sobre o lance. “O puxão foi dentro do contexto da jogada. O Igor Rabello sequer conseguiu chegar à bola com a intervenção faltosa do Dedé”, completou.

Ouça a entrevista completa do presidente da comissão de arbitragem da FMF

Para se certificar de que não havia nenhum lance duvidoso a ser analisado, Bozzano ressaltou que Wagner do Nascimento Magalhães deveria ter chamado o VAR antes de encerrar o primeiro tempo.

“O ideal é que o árbitro de campo só termine o jogo com o aval do VAR. O Wagner deveria ter solicitado o aval do VAR para encerrar o jogo. Caso ele encerre e o VAR esteja checando algo e considere que houve alguma infração, mesmo assim o árbitro, se ainda não saiu de campo, ele pode chamar os jogadores e tomar a decisão ainda dentro de campo. Esse é o protocolo”, afirmou.

Pênalti de Adilson em Dedé?

Diante das reclamações dos atleticanos, os torcedores cruzeirenses resgataram uma imagem da transmissão da TV – que circula nas redes sociais – em que Dedé teria sido empurrado por Adilson dentro da área alvinegra após a cobrança de uma falta lateral ainda no primeiro tempo. 

O presidente da comissão de arbitragem da FMF admitiu que só viu o lance na tela de computador e que necessitaria de um recurso mais preciso para analisar a jogada. “Pude observar apenas nas redes sociais, na tela do computador, sem o zoom e sem a câmera apropriada. Eu não fico confortável para opinar, até porque o lance desse é necessário um zoom maior para tomar uma decisão mais adequada e até opinar. Não tenho convicção de falar algo olhando a imagem que está disponibilizada”, finalizou.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link