Gustavo Lopes

Coluna do Gustavo Lopes

Veja todas as colunas

Atlético-PR e a punição pela camisa verde e amarela

Um pedido de união pelo país e com as cores do mesmo país não pode ser interpretado como manifestação política por A ou B

10/10/2018 às 08:20
Atlético-PR e a punição pela camisa verde e amarela

No sábado que antecedeu as eleições, o Atlético-PR entrou em campo para enfrentar o América com uma camisa amarela dizendo “Vamos todos juntos por amor ao Brasil.”

Tal atitude chamou atenção da imprensa e provocou manifestações no sentido de que o Atlético-PR poderia ser punido por utilizar camisa com conteúdo político. 

A referida punição seria fruto do art. 66 do Regulamento Geral das Competições da CBF e do art. 67 do Código Disciplinário da FIFA:

Art. 66 - Os clubes, sejam mandantes ou visitantes, são responsáveis por qualquer conduta imprópria do seu respectivo grupo de torcedores nos termos do art. 6729 do Código Disciplinar da FIFA.

Parágrafo único - A conduta imprópria inclui particularmente tumulto, desordem, invasão de campo, violência contra pessoas ou objetos, uso de laser ou de artefatos incendiários, lançamento de objetos, exibição de slogans ofensivos ou com conteúdo político, ou sob qualquer forma, a utilização de palavras, gestos ou músicas ofensivas.

-------------------

Art. 67 - A responsabilidade por conduta espectador 

1 - A associação mandante ou clube mandante é responsável por conduta imprópria entre os espectadores, independentemente da questão de conduta culposa ou descuido culpável, e, dependendo da situação, pode ser multado. As sanções podem ser impostas em caso de graves perturbações.

2 - O clube visitante ou associação visitante é responsável por conduta imprópria entre o seu próprio grupo de espectadores, independentemente da questão de conduta culposa ou descuido culpável, e, dependendo da situação, pode ser multado. As sanções podem ser impostas em caso de graves perturbações. Torcedores ocupando o setor de visitantes de um estádio são considerados como torcedores da associação visitante, salvo prova em contrário.

3 - Conduta inadequada inclui violência contra pessoas ou objetos, deixando fora dispositivos incendiários, atirar mísseis, exibir insultos ou slogans ou políticos de qualquer forma, proferindo palavras ofensivas ou sons, ou invadir o campo.

4 - As responsabilidades descritas nos parágrafos 1 e 2 também incluem jogos disputados em campo neutro, especialmente durante as competições finais.

Tem-se buscado combater manifestações políticas e religiosas nos estádios de futebol, o que, sem dúvidas é importante a fim de que nos locais de eventos esportivos impere a cordialidade e, sobretudo, a desportividade.

Por outro lado, o futebol tem um papel social fundamental no Brasil. Conforme bem destaca Marcos Guterman no livro ‘O Futebol Explica o Brasil: Uma história da maior expressão popular do país’: “O futebol é o maior fenômeno social do Brasil. Representa a identidade nacional e também consegue dar significado aos desejos de potência da maioria absoluta dos brasileiros. Essa relação, de tão forte, é vista como parte da própria natureza do país (…)”

Assim, os clubes e jogadores de futebol acabam por possuir um papel e uma relevância muito além das quatro linhas. 

Dessa forma, os clubes devem sim adotar e criar campanhas institucionais de interesse público, como o Cruzeiro fez em 2017 no Dia Internacional da Mulher.

Naquela oportunidade, os jogadores do Cruzeiro entraram em campo levando mensagens com referências às mulheres estampadas na camisa e a inciativa do clube mineiro levantou uma importante reflexão diante de estatísticas que mostram a violência contra as mulheres, tais como “A cada 2h uma é morta”, “A cada 10 jovens, 8 sofreram assédio”, “A cada 11 minutos, um estupro”, “Apenas 9 em cada 100 deputados”, “Salários 30% menores”.

A campanha denominada #VamosMudarOsNúmeros foi premiada com o Leão de Ouro na  categoria “Meios de Comunicação” do 64º Cannes Lion, a maior e mais prestigiosa premiação para a publicidade mundial. 

No caso do Atlético-PR, a mensagem nas cores da bandeira brasileira buscava conscientizar o eleitor de um país de democracia tão jovem como o Brasil na importância do voto pela Nação.

Um pedido de união pelo país e com as cores do mesmo país não pode ser interpretado como manifestação política por A ou B.

O Brasil precisa deixar de ser o país em que somente se usa o verde e amarelo nas Copas do Mundo e o povo brasileiro precisa perder a vergonha de amar o seu país.

Usar o verde e amarelo nas camisas com mensagens de união por clubes e atletas trazem maior efeito patriótico que a insossa obrigação de se tocar o hino nacional antes dos jogos.

Punir o Atlético-PR é fomentar a vergonha de usar as cores da bandeira, é inibir o brasileiro de amar o Brasil.

Campanhas institucionais que busquem unir o povo brasileiro em torno de suas cores e tradições devem ser a regra.

Como gritaram os alemães durante a queda do muro de Berlim e, novamente, nos gramados da Copa da Alemanha de 2006: “Somos um Povo”.

Nada importa o posicionamento político do presidente do Atlético-PR, o importante é que o clube trouxe às vésperas das eleições uma mensagem de união e de brasilidade.

Portanto, que a questão seja analisada além dos embates políticos polarizados para que o Atlético-PR não sofra qualquer punição e, ainda, sirva de exemplo de amor para o Brasil.

Que as palavras de Tiradentes, grande herói e mártir do Brasil, sejam a tônica:

“SE TODOS QUISERMOS, PODEREMOS FAZER DESTE PAÍS UMA GRANDE NAÇÃO. VAMOS FAZÊ-LA.”

 

Foto: Divulgação/Atlético-PR

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚽️⚠️Itair acusa Castellar de lobby em julgamento do caso Fred e diz que há indício de corrupção; Atlético e vice-pr… https://t.co/VTQg4YgimD

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽️⚠️ Itair acusa Castellar de lobby em julgamento do caso Fred e diz que há indício de corrupção; Atlético e vice-presidente da FMF e da CBF respondem 👇👇

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽O vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, foi sabatinado pela equipe da Rádio Itatiaia nesta quarta-feira

    Acessar Link